1. Clínica
  2. Tratamentos
  3. Equipe
  4. Tecnologia
  5. Blog
  6. Marque sua consulta
Marque sua consulta

Blog

5 dicas indispensáveis para cuidar da pele durante a jornada do tratamento contra o câncer

Quando o seu organismo é afetado pelo tratamento oncológico, sua pele pode sofrer algumas alterações, que são chamados de efeitos colaterais cutâneos. Durante o tratamento oncológico, essas alterações podem se tornar cada vez mais desagradáveis para o paciente e por essa razão é importante ter uma atenção especial à pele até mesmo antes de iniciar a jornada de tratamento contra o câncer.

 



HIDRATE MUITO O SEU CORPO



Um efeito adverso muito comum na terapia oncológica é o ressecamento da pele. Se não for cuidado de maneira adequada, esse ressecamento poderá evoluir para uma fissura na pele. Por isso, quem faz quimioterapia precisa dedicar uma atenção especial à hidratação da pele. É fundamental o uso frequente de hidratantes, e na radioterapia, é muito importante hidratar a área irradiada pela manhã e à noite, mas lembre-se: o produto deve ser completamente removido antes da sessão.

Em regiões com um ressecamento muito intenso, você pode usar um reparador cutâneo. Esse tipo de produto ajuda auxilia na reparação da pele.

 

 

 

ATENÇÃO ESPECIAL PARA AS EXTREMIDADES

As mãos e os pés merecem um cuidado especial durante o tratamento oncológico. Como essas regiões possuem poucas glândulas sebáceas, isso significa que têm menos capacidade de reter a hidratação natural da pele. Por isso, é comum essas áreas ficarem ressecadas com mais facilidade, principalmente em dias mais frios.
Quando o ressecamento é intenso nessas áreas do corpo, a pele tende a rachar, o que causador e ardência. Para evitar esse desconforto, hidrate bastante as mãos e os pés, principalmente a ponta dos dedos, e evite contato com produtos químicos que podem sensibilizar ainda mais essas regiões. Você pode usar meias ou luvas após a aplicação do creme e antes de dormir para potencializar a hidratação durante o sono.

 

MANTENHA A HIDRATAÇÃO ATÉ MESMO NO BANHO

Na nossa pele, existe uma camada composta por gordura e água, chamada filme hidrolipídico, que impede que a água evapore, mantendo a pele hidratada. Portanto, ao utilizar sabonetes muito adstringentes, ou seja, com alta capacidade de remover a oleosidade da pele, você perde a capacidade de manter sua pele hidratada.
Escolha sabonetes hidratantes, formulações hipoalergênicas e com ação calmante. Isso promove um conforto maior para a pele sensível e ressecada. Os sabonetes líquidos normalmente possuem o pH próximo ao da pele, o que também é importante para a integridade da barreira.
Evite o uso de esponjas, água muito quente, banhos muito longos e também tenha cuidado ao enxugar a pele.

 

PROTEÇÃO SOLAR SEMPRE!

Alguns tratamentos oncológicos podem tornar a sua pele fotossensível, ou seja, ela se queima com mais facilidade do que o normal. Portanto, evite ao máximo a exposição solar! Mas quando isso não for possível, não deixe de usar um filtro solar adequado. Procure fotoprotetores com alto fator de proteção (50 ou mais) contra os raios UVB solar (FPS), mas não se esqueça de buscar por produtos que informam o valor de PPD na embalagem. Esse valor indica que há proteção contra o UVA, um raio solar que pode alcançar até as camadas mais profundas da pele, causando danos. Importante: os raios UVA estão presentes até mesmo em dias nublados.

Evite produtos que promovem controle de oleosidade, pois o que você precisa é hidratação! Escolha filtros com textura mais cremosa, o que garante maior conforto para a sua pele. Alguns filtros ainda possuem tecnologia contra a poluição, pois as partículas poluentes também danificam a nossa pele e nosso corpo.

 

POSSO USAR MAQUIAGEM?

O surgimento de lesões ou vermelhidão no rosto pode prejudicar a autoimagem do paciente. Cobrir essas imperfeições, que muitas vezes incomodam, é importante quando com o uso de maquiagem está associado à melhora da autoestima e consequentemente da qualidade de vida dos pacientes. Mas é importante estar atento ao tipo de produto utilizado, para não agravar lesões ou irritar a pele.
Opte por maquiagens hipoalergênicas e não comedogênicas. Como a pele está mais sensibilizada, escolha texturas fáceis de aplicar e de remover, como as texturas mousses e evite o uso de maquiagem em pó.

 

No mais mantenha o acompanhamento com o seu dermatologista de confiança, assim você minimiza os efeitos colaterais cutâneos