1. Clínica
  2. Tratamentos
  3. Equipe
  4. Tecnologia
  5. Blog
  6. Marque sua consulta
Marque sua consulta

Blog

imagem do poste do blog

Dezembro Laranja: saiba como prevenir o câncer de pele

, , , ,

No Dezembro Laranja é realizada a campanha de conscientização e prevenção sobre o câncer de pele. Sendo o tipo mais comum no Brasil com 176 mil novos casos todo o ano, trouxemos hoje para você as principais medidas para prevenir.

 

Câncer de pele: saiba identificar um sinal suspeito

Existem diversos fatores de risco para a doença: começando por uma pele bem clara, hereditariedade, presença de múltiplas pintas e a exposição solar. O autoexame é fundamental para detectar a doença de forma precoce, por isso a necessidade de conscientizar a população sobre quais sinais se atentar

 

1) Manchas que coçam, descamam ou que sangram;

2) Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor;

3) Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

4) Pintas ou manchas que surgiram recentemente

 

Ao analisar sua pele e identificar uma lesão suspeita você pode utilizar o método ABCDE – assimetria, borda, cor, diâmetro e evolução da pinta – em todo o corpo, inclusive em regiões plantares, como a palma das mãos e dos pés.

 

Assimetria – uma metade diferente da outra;

Bordas irregulares – contorno mal definido;

Cor – várias cores numa mesma lesão: preta, castanho, branca, avermelhada ou azul;

Diâmetro – maior que 5 milímetros.

Evolução – mudança de cor, tamanho, espessura ou forma

 

Conhecendo e aplicando a técnica de forma regular você terá mais familiaridade com sua pele e conseguirá identificar qualquer alteração. 

 

Câncer de pele: como se proteger?

A prevenção começa com uma boa fotoproteção que precisa ser diária, e não somente nos momentos de lazer. Isso inclui utilizar chapéu, óculos de sol, roupas para proteção, filtro solar acima de FPS 30, evitar os horários de alta radiação entre as 10h e as 16h e sempre procurar um dermatologista ao notar qualquer alteração. 

 

Com o diagnóstico precoce o câncer de pele é totalmente curável, por isso não deixe de realizar o seu autoexame regularmente, se proteger da ação nociva da radiação solar e de ter o acompanhamento de um dermatologista.