1. Clínica
  2. Tratamentos
  3. Equipe
  4. Tecnologia
  5. Blog
  6. Marque sua consulta
Marque sua consulta

Blog

Principais queixas capilares que chegam ao consultório

, , ,

Você sabia que a Clínica Splendore tem um Centro Capilar especializado em tratar as principais condições patológicas do couro cabeludo? Hoje vamos explicar as principais queixas que recebemos em nosso consultório e como tratá-las!

 

CALVÍCIE

A alopecia androgenética, popularmente conhecida como calvície, é uma forma de queda de cabelo que acomete homens e mulheres e é determinada geneticamente. A doença começa a se desenvolver desde a adolescência, quando aparecem os primeiros estímulos hormonais. São os hormônios que, a cada ciclo do cabelo, fazem com que os fios fiquem cada vez mais finos, deixando, progressivamente, o couro cabeludo à mostra.

Já é possível identificar um maior risco de desenvolvimento da doença em alguns pacientes através de exames genéticos, contudo ainda não é possível evitar totalmente o desenvolvimento da alopecia sem realizar o tratamento adequado. Essa condição pode ser diagnosticada em consultório e tratada com bloqueadores hormonais e estimulantes do crescimento dos fios. A intradermoterapia também pode ter ótimos resultados, pois o procedimento consiste na aplicação de substâncias diretamente no couro cabeludo. Estas podem ser vasodilatadoras, estimulantes da produção de colágeno, ter alta concentração de vitaminas e minerais, estimular o fortalecimento do bulbo capilar… e essas substâncias são entregues diretamente à área que devem tratar, não sendo metabolizadas pelo organismo.

 

EFLÚVIO TELÓGENO

O eflúvio telógeno é um dos tipos de queda capilar mais comuns na mulher, junto com a calvície (alopecia androgenética). No caso do eflúvio telógeno, uma das dicas é observar se a quantidade de fios que cai diariamente no banho aumentou. Caso sim, ou caso você já venha percebendo um quadro de queda há mais de 6 meses, procure um dermatologista.

O eflúvio telógeno pode ser agudo, quando sua causa está associada a algum evento como período pós-parto, infecção aguda, dietas muito restritivas, doenças metabólicas ou infecciosas, cirurgias (especialmente a bariátrica), entre outros… Ou, caso a queda persista por mais de 6 meses, o quadro já pode ser considerado crônico. O eflúvio telógeno pode ser um indício de que algo não vai bem no seu organismo. Na maioria dos casos a queda do cabelo é fisiológica, e o cabelo cai por um período mas depois se recupera espontaneamente.

Exames médicos e laboratoriais são as únicas formas para o médico dermatologista descobrir se há uma causa para a queda e, então, tratá-la adequadamente. Evite se automedicar, pois algumas medicações podem, ainda, desencadear ou agravar o problema.

 

DERMATITE SEBORREICA

A dermatite seborréica é popularmente conhecida como caspa. Essa patologia não tem cura, e piora bastante em períodos de estresse e nas épocas mais quentes do ano. Existem algumas dicas para tentar controlar e melhorar, de uma forma geral, a oleosidade do couro cabeludo. Uma delas é evitar deixar o cabelo úmido após academia ou banho. Você deve também lavar o cabelo no mínimo três vezes por semana, evitar condicionadores na raiz (a altura correta seria do lóbulo da orelha para baixo), a água no banho deve estar sempre num limite levemente morno, o ideal mesmo é usar água fria e nunca demorar muito no chuveiro. Jamais durma com as madeixas molhadas! Se ainda assim a caspa persistir, o médico dermatologista pode prescrever alguns comprimidos e shampoos específicos, bem como tratamentos, no nosso Centro Capilar Splendore com protocolos específicos. Porém, sem os cuidados anteriores, a caspa voltará rapidinho! O conselho mais importante é foco e disciplina.

 

ALOPECIA FRONTAL FIBROSANTE

A alopecia frontal fibrosante é uma doença que foi descrita pela primeira vez em 1994 e, desde então, sua frequência tem aumentado rapidamente em todos os países do mundo. Ainda não se descobriu a causa da doença, o que se sabe é que, por alguma razão, o organismo começa a atacar a raíz dos pelos e dos cabelos, causando inflamações que destroem suas raízes. Os principais sintomas da doença são as sobrancelhas falhadas e o couro cabeludo “indo para trás” (recessão capilar). Existem tratamentos para tentar controlar a inflamação e o avanço da doença, portanto é essencial diagnosticar a condição precocemente! Visite o dermatologista frequentemente.

 

 

Visite o dermatologista frequentemente, somente ele poderá realizar um diagnóstico completo, além de definir a melhor linha de tratamento para você.  Cuidar de si mesmo é o primeiro passo para se tornar sua melhor versão!